MENU

História do Clube

Parnahyba Sport Club

Parnahyba Sport Club

  • Estabelecido em: 

    1913

  • Ex-Presidente: 

    Alex

  • Nome do Gerenciador: 

    Batista Filho

  • Total de Títulos: 

    12

  • Localização: 

    Parnaíba

Ao contrário do que publicaram, a história do Parnahyba Sport Club não se confunde apenas com a história da cidade de Parnaíba, mas também, com a do Futebol Piauiense.

A cidade de Parnaíba teve a honra de ser o berço do futebol d

História do Clube

Ao contrário do que publicaram, a história do Parnahyba Sport Club não se confunde apenas com a história da cidade de Parnaíba, mas também, com a do Futebol Piauiense.

A cidade de Parnaíba teve a honra de ser o berço do futebol do Estado do Piauí, através da Casa Inglesa e da Companhia de Navegação Booth-Line, duas instituições comerciais da cidade, e ambas com sede em Liverpool, Inglaterra.

Sendo o futebol uma das influencias legadas pelos estrangeiros em Parnaíba, com as cores dos clubes tradicionais de Liverpool, Inglaterra, foram fundados dois clubes, os primeiros do Estado: o Camisa Azul ou Azulino(futuro Parnahyba Sport Club), fundado pelo industrial José de Moraes Correia e, na sequencia, posteriormente, o Camisa Vermelha(originando o extinto International Athlétic Club), fundado por Septimus Clark.

José de Moraes Correia e Septimus Clark, então envolvidos pela beleza e popularidade do maior clássico do mundo na época: Everton Football Club x Liverpool Football Club, decidiram fundar duas agremiações: a primeira, o Parnahyba, com as cores do Everton, e a segunda, o International, com as cores do Liverpool. Assim nasceram as duas primeiras equipes do futebol piauiense.

Com a necessidade de praticar o futebol em espaços específicos, já que a prática era realizada nas ruas da cidade, o industrial Zeca Correia construiu, então, um campo de futebol para os jogos do Camisa Azul, localizado próximo ao Colégio São Luiz Gonzaga, na avenida Capitão Claro.

Depois da desativação do International, em 1929, a Casa Inglesa vendeu(na década de 70) seu estádio para o Estado. Com isso, o mesmo acabou doando o estádio ao Parnahyba, com o nome Petrônio Portela, que passou, a partir de então, a mandar seus jogos.

Com o escudo estampado, camisa branca, calção azul e meias pretas, o Camisa Azul, futuro Parnahyba Sport Club, era carinhosamente chamado de "O Mais Querido" pela sua torcida, já em meados de 1911.

Assim sendo, ao 1º dia de maio de 1913, os irmãos José de Moraes Correia e Ozias de Moraes Correia, fundaram(ou formalizaram) o Parnahyba Sport Club, em sessão solene.

Sob a égide da primeira gestora de Desporto Piauiense, a Liga Sportiva Parnahybana(LSP), reconhecida pela Confederação Brasileira de Desportos, a CBD, hoje CBF, o Parnahyba conquistava seu primeiro título estadual, em 1916.

Em 1920, o Parnahyba realiza seus primeiros jogos contra clubes de outros estados do país. O Tubarão enfrentou em Parnaíba, o Football Athletic Club(F.A.C) do Maranhão, em duas oportunidades amistosas: a primeira em 17 de outubro, empatando em 2x2; a segunda, vitória azulina por 2x1, em 24 de outro. Em 1922, também em Parnaíba, foi a vez do Guarany Atlético Clube, de Fortaleza. Disputando a Taça Ceará-Piauí, o primeiro confronto, o Parnahyba perdeu por 1x0, no dia 12 de janeiro. Pela Taça Guarany, no dia 15, o Parnahyba vence por 2x0 o Guarany. Na terceira partida, valendo pela Taça Iracema, no dia 19, o Tubarão goleira a equipe cearense por 4x0. Pela última partida entre as duas equipes, em 22 de janeiro, o Tubarão venceu por 3x1. ficando com a Taça Parnaíba. A equipe azulina era composta basicamente por Aderson, Basílio, Xixico, Albino, Brandão, Antônio, Colibri, Lyra, Zeca, Milton Ramon e Milton Moreira

Atuando fora, o Parnahyba foi o primeiro clube piauiense a jogar no Sudeste do Brasil. Na década de 20, foi ao Rio de Janeiro, realizando sua primeira excursão distante do Piauí.

Na sequencia, já com a nomenclatura de Liga Piauiense de Esportes Terrestres(LPET), o "O Mais Querido" conquistava mais 6 títulos: 1924, 1925, 1927, 1929, 1930 e 1940, A partir de 1941, as ligas do país foram substituídas pelas atuais Federações.

Em 1976, o Tubarão ficava com o vice-campeonato, em virtude da desonestidade da arbitragem, beneficiando o Esporte Clube Flamengo. Em 1988, o Parnahyba conquistava o Torneiro Início(Taça Alberto Silva) de forma invicta, com todos os clubes participando, goleando o Tiradentes no Albertão, por 3x0.

Por inclinação da arbitragem, o Parnahyba não conseguiu o titulo em 2003, ficando com o vice, conquistando em seguida um tricampeonato cheio de emoção(2004, 2005 e 2006). Em 2011, mesmo sendo o clube que mais pontuou e ficando invicto em casa, o Parnahyba terminou o certame, pela tabela, em terceiro lugar, sendo entretanto o clube de melhor ataque da competição.

Após o drama de 2003, o Parnahyba, então, ainda mais reforçou o elenco, formando uma equipe fortíssima, em 2004, com: Rodrigues, André, Wellington, Jadílson, Puxa, Eridon, Marcelão, Marcelo Sabiá, Junior Juazeiro, Toni, Gildázio, Alcimar, Cipó, Jean Maranhense, Danilo, Eduardo, Acácio, Alessandro, Cleiton Cearense, Damisson, Dindô, Franciélio, Gleyson, Jamerson, Marcelinho, Marreco, Roger, Sibiraba e Totonho, passando por esse período os técnicos Nelson de Oliveira Mourão e Flávio José Araújo.

Em 2005, a filosofia foi a mesma, com: Rodrigues, Filho, Everaldo, Ivan, Alex, Costa, Eridon, Marcelo Sabiá, Totonho, Ivair, Marreco, Kiko, Eduardo, Danilo, Mauricio Pantera, Jean, Gildázio, Sibiraba, Lalá, Zé Carlos, Puxa, Deusinho, Alessandro, Dudu, Robert, Zé Carlos Juazeiro, Zé Maria, Delanio, Givanildo, Horácio, Toni e Esquerdinha, sob o comando de João Maria da Mota, num primeiro momento e Flávio José Araújo após.

Em 2006, para a conquista do TRI, o tubarão jogou com Claudevan, Ribamar, Roberto Bahia, Puxa, Eridon, Esquerdinha, Jonas, Daniel Sobralense, Totonho, Alessandro, Kiko, Wanderley, Gildázio, Cristóvão, Ivair, Israel, Raniel, Lima, Júlio Cesar, Faéco, Alcimar, Cláudio, Mazinho Brasilia, Da Silva, Izael, Jamerson, Gilson Costa e Danilo Pitbul, trabalhando inicialmente com Edson Leivinha e Oliveira Santos Lopes após.

Grandes treinadores passaram pelo comando do Tubarão.

Dentre eles: Flávio Araújo(2004 e 2005); Oliveira Canindé(2006 e 2009); Fernando Dourado(2009); Mirandinha(2010); Fernando Polozzi(2008); Aroldo Moreira(2008); Anibal Lemos(2012); Paulo Moroni(2012); Fernando Tonet(2014 e 2017);

Durante anos, o escudo passou por um processo de identificação.

Em 2012, o Parnahyba concentrou toda sua força e conquistou o Campeonato Piauiense, não só por ser o maior título do Estado, mas também pela possibilidade de disputar a Copa do Brasil no ano de seu centenário.

Para tanto, investiu nas categorias de base, na comissão técnica e nas contratações. De inicio, Aníbal Lemos e Christiano chegaram ao CT Petrônio Portela, conseguindo resultados positivos. No decorrer do campeonato, foram substituídos por Paulo Ricardo Moroni, conseguindo assim o titulo e a chance de disputar competições nacionais no ano de seu centenário.

O Tubarão conquistou mais um título com: Rodrigues, Gilmar Bahia, Erivaldo, Marcos Gasolina, Cleiton Cearense, Alessandro, Luciano, Totonho, Jorginho, Damisson, Isael Willian, Puxinha, Renatinho, Fabinho, Sorín, Pio, Juninho, Willian Boré, Nenzinho, Pedro, Evandro, Paulo, Ítalo, Matheus Garcia, Geovane, Myke, Fera, Rivelino, Ribamar e Gleydson. Tecnécio: Paulo Ricardo Moroni.

Em 2013, chega a época que poucos clubes pessoas alcançam: o Centenário. E para comemorar, nada melhor que participar de competições nacionais, ou melhor ainda, ser campeão. as o ano não começou nada bem. Buscando sua primeira vitória na Copa do Brasil e assim buscando uma classificação inédita para a segunda fase, o Parnahyba recebeu em Parnaíba o time do ABC Futebol Clube, de Natal. O confronto acabou 1x3 para os visitantes, que acabaram eliminando o Tubarão da primeira fase sem o jogo da volta.

Mas o melhor ainda estava por vir. Após um campeonato emocionante, o clube decidiu o Estadual contra seu maior rival: o River. Vitória azulina no primeiro jogo da decisão, em Parnaíba, por 1x0, gol de Luciano. Para o segundo jogo, o Tubarão tinha a vantagem do empate, mas a equipe adversária tratou logo de acabar com ela: 2x0 para o River no primeiro tempo. Mas no segundo, deu tubarão. Gilmar Bahia e Rian marcaram para o tubarão e o Parnahyba Sport Club sagrou-se CAMPEÃO no ano de seu CENTENÁRIO. O time era formado por: Boré, Aranha, Luciano, Gilmar Bahia, Zé Rodrigues, Marcos Gasolina, Eduardo Junho, Ramon, Ivan, Capela, Idelvando, Fabinho, Raiff, Rian, Eridon, Daniel, Damisson e Barata. Técnico Paulo Ricardo Moroni.

Ainda restava a Série D do Campeonato Brasileiro para o Tubarão no ano do Centenário. Em jogos emocionantes contra Salgueiro-PE, Maranhão-MA, Gurupi-TO e Ypiranga-AP, o Parnahyba realizou a melhor participação de um clube piauiense na competição até o momento, e só não passou de fase graças a arbitragem que entrou em campo condicionada a selar a classificação ao Salgueiro-PE, na última rodada disputada em Parnaíba.

Fonte: Renneé C. Fontenele

Contribuiu: Thiago Lima Mont' Alverne

12

Campeonato Piauiense de Futebol Profissional

1916, 1919,1924, 1925, 1927, 1929, 1930, 1940, 2004, 2005, 2006, 2012, 2013

1

Copa Parnahyba de Futebol Sub-19

2017

9

Campeonato Parnaibano

1941, 1942, 1944, 1945, 1946, 1954, 1961, 1965, 1967

1

Taça Governador Alberto Silva

1988

1

Copa Integração Sub-18

2014

1

Copa Piauí

2015

Home Kit

Kit ausente

Parnahyba Sport Clube © 2018. Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: TDA Informática

Parnahyba Sport Club, Futebol Piauiense